Capa: Ione Maria

KK Ousado: Fazer esse disco pra mim foi um processo natural e intenso, foi logo após eu ter terminado de gravar meu primeiro álbum solo, Ousadia, então estava me sentindo muito preparado pra qualquer desafio. Como gravamos o projeto em um mês foi tudo muito rápido, a ideia do álbum surgiu durante nossas vivências, então a gente tinha noção do que queria falar em cada som antes de entrar no estúdio, porque já tinha rolado uma par de resenha e freestyle regado a destilado nos beats do Ykymani. Quando nos reunimos com o Nagalli pra colocar a mão na massa aconteceram algumas das melhores sessões que já pude vivenciar até hoje. Era sempre uma diversão pra gente pois estávamos entre família. Tínhamos tanto apetite por fazer algo novo, original e que fosse do agrado popular com uma linguagem direta que “O Pai Tá Ousado” saiu! Nossa empolgação era tanta que gravamos várias faixas naquela época além das que estão no álbum, por isso colocamos Vol.1, com certeza no futuro vocês verão KK & GEENUS juntos novamente.

Geenuino, O Pai: Viver esse momento hoje de estar lançando meu primeiro disco junto dos meus irmãos é um bagulho muito louco, tudo é dez vezes mais difícil quando se é um artista independente, mas a essência disso tudo foi muito única, fui abraçado por esses caras, num momento que nem eu imaginava que fosse criar algo dessa proporção, o KK é muito promissor e ainda vai longe, eu aposto minhas fichas nele, eu amo meus irmãos, Ykymani e Nagalli pra mim são os maiores produtores que eu conheci até aqui, foi uma honra ter trabalhado com esses caras, isso é o futuro do jogo!!!

Podem esperar muito de nós, todos nós… estamos famintos e com muito som gravado, que venha o volume 2, LAU$!!!!

Fotos da audição do álbum por @2019jhow

_________________________

 

Siga a DAIMAG/SEMEDO no Instagram.

Envie seu trabalho.